Minha filha mente muito



Transcrevo o depoimento de um caso simples, mas que poderia tomar proporções indesejadas.

Com permissão da mãezinha, copio os emails que relatam o assunto abordado.
Espero que a história da Edna e sua filha de 6 anos possa ajudar outras mamães que estão passando por problema semelhante.



MAMÃE EDNA:
Tenho uma filha de 6 anos que está contando muitas mentiras e está muito desobediente. Eu e meu marido não sabemos o quê fazer: se dá castigo ou se dá umas palmadas.
Procuramos conversar muito com ela e mostrar o quê é certo e errado, mas ela continua fazendo tudo o quê é errado.
Não sei mais o quê fazer, não conheço ninguém que possa me orientar, por isso busquei ajuda na internet.
Espero que me dê um pouco de esperança.
Aguardo ansiosa uma ajuda.
Obrigada.
EDNA

TINA:
Tenho poucos indícios do que pode realmente estar acontecendo para que sua filha esteja mentindo, segundo seu entendimento, mais do que o habitual.
Crianças pequenas mentem por brincadeira/diversão ou, o mais comum, imitação.
1.  DIVERSÃO: Se o caso for simples diversão, essas mentiras irão diminuir conforme ela for amadurecendo. Apesar de que com 6 anos ela começa a ter noção do que é real ou imaginário, verdade ou mentira. Neste caso, basta continuar a reforçar que mentira não é legal.
2. IMITAÇÃO: Se o caso for imitação, será importante observar as pessoas que convivem com sua filha (mãe, pai, irmãos, avô, avó, professora, amiguinhos, etc). Muitas vezes uma “mentirinha inocente” passa despercebido pelos adultos, mas não pelas crianças. Por exemplos: toca o telefone, antes de atender alguém diz “se for ‘a fulana’ diz que eu não estou”. Ou uma avó que dá um chocolate e diz: “Não conta para sua mãe que estou te dando chocolate”. Esses exemplos de mentira são rapidamente aprendidos pelas crianças.
O QUE FAZER PARA MELHORAR:
Palmadinha não é solução para mentiras. Palmadinhas são demonstrações de que em momentos de conflito a melhor solução é bater. Desaconselho sempre.
Conversar é o primeiro passo.
Uma boa estratégia é nunca atender a algum pedido de sua filha que tenha mentira envolvida. E seja calma ao explicar. Exemplo: “Mãe, eu quero sorvete, já guardei todas as minhas bonecas na caixa.” Você passa pelo quarto e verifica que as bonecas estão pelo chão. Neste caso, abaixe, para ficar na altura de sua filha, use um tom de voz bem calmo, mas firme e diga: “Filha, as bonecas estão espalhadas. Você não falou a verdade para a mamãe. Por não ter falado a verdade, não ganhará sorvete. Agora peça desculpas por ter mentido e guarde as bonecas.”
Espero ter ajudado.


Quatro meses depois Edna me dá um feedback:


MAMÃE EDNA:
Seus conselhos foram de boa ajuda. Modifiquei meu modo de tratar minha filha, conforme seus conselhos, e surtiram efeito. Hoje ela é minha companheirinha e tornou-se muito carinhosa. De vez em quando ela ainda conta alguma mentirinha, mas quando eu pergunto firmemente ela pede desculpa e conta a verdade. Em abril ela faz 7 anos, acho que a fase de mentiras já está passando o convívio com ela está bem melhor agora.
Obrigada por ter me ajudado no momento em que mais precisei e não tinha com quem contar.
Obrigada,
EDNA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...